Projeto que autoriza uso de substância contra o câncer é aprovado no Plenário

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 4639/16, que autoriza a fabricação e o uso da fosfoetanolamina sintética, conhecida como “pílula do câncer” por pacientes com câncer, mesmo antes da conclusão dos estudos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre o registro definitivo da substância como medicamento.

O projeto foi elaborado pelo grupo de trabalho da fosfoetanolamina, que atuou no âmbito da comissão. A matéria será analisada ainda pelo Senado.

A “pílula do câncer” poderá ser usada por pacientes com diagnóstico de neoplasia maligna (câncer), se confirmada a doença através de laudo médico e a assinatura de um termo de responsabilidade

O deputado federal Celso Jacob participou ativamente das negociações para que houvesse um acordo para a votação.  A oposição, que pretendia obstruir todas as votações na Câmara até a decisão sobre o impeachment, voltou atrás para apoiar a aprovação da matéria e todos os partidos apoiaram a medida.

 

Relacionados