Deputado Celso Jacob realiza na Câmara seminário sobre políticas públicas de aprendizagem na juventude

Encontro contou com a participação de parlamentares, representantes de entidades ligadas à aprendizagem profissional e sociedade civil; Cantor Leo Chaves, da dupla Victor & Leo, foi intitulado “Embaixador do Jovem Aprendiz”

Debater políticas públicas de educação e trabalho para a juventude. Esse foi o objetivo do Seminário Protagonismo Juvenil: saberes, fazeres e direitos conquistados pela juventude, ocorrido nesta terça-feira (20/11), na Comissão de Legislação Participativa da Câmara. O deputado federal Celso Jacob (MDB-RJ), autor do requerimento do encontro, recebeu parlamentares, representantes de entidades ligadas à aprendizagem profissional e sociedade civil. O Cantor Leo Chaves, da dupla Victor & Leo, foi intitulado “Embaixador do Jovem Aprendiz”.

No encontro, o deputado Celso Jacob (MDB-RJ) citou o programa de menor aprendiz que lançou quando prefeito de Três Rios, responsável por dar a primeiro oportunidade a jovens e adolescente do município. “Quando fui prefeito da cidade de Três Rios, institui o programa primeiro emprego, onde jovens com 16 anos, do Ensino Médio, poderiam trabalhar na prefeitura e escolher a área onde gostariam de trabalhar, de acordo com a sua aptidão. Se tinha o sonho de ser médico, trabalharia na Secretaria de Saúde. Se queria Comunicação, trabalharia na assessoria de comunicação da prefeitura. O jovem tinha, portanto, a oportunidade de conhecer de perto o que era o sonho dele”, disse.

O parlamentar explicou que a iniciativa da menor aprendizagem retira adolescentes do mundo da criminalidade. “É muito importante que eles tenham esse amparo, porque quando os jovens tem essa oportunidade, ele deixa de percorrer o caminho errado e busca o caminho da realização, o caminho do bem, de ser alguém na vida”, pontuou.

Por fim, o deputado ressaltou que os jovens vão assumir o Brasil e precisam de apoio para seguir caminhos corretos: “A aprendizagem profissional é muito importante, para os nossos jovens, no sentido de fazer o bem e de ser alguém na vida”, concluiu.

A presidente do ISEEI, Mafra Meris, pediu a aprovação, pela Câmara, do Projeto de Lei 10644/18, do deputado Celso Jacob (MDB-RJ), que impede a contratação, pelo governo federal, de empresas que não cumprirem a obrigatoriedade de contratação de jovens aprendizes prevista na Lei 10.097/00.

“Se esse projeto for aprovado, serão geradas 1,5 milhão de vagas de aprendizes. Ao longo de 18 anos de vigência da lei, não passamos do preenchimento de um terço das vagas necessárias de aprendizes, por falta de fiscalização do cumprimento das cotas pelas empresas”, alertou Mafra Meris. “Precisamos gerar mais vagas, para que novos jovens possam ser protagonistas das suas vidas”, acrescentou a presidente do ISEEI.

O cantor Leo Chaves, da dupla Victor & Leo, recebeu ao fim do evento o título de “Embaixador do Jovem Aprendiz”, por sua atuação em prol da menor aprendizagem causa. O artista é fundador e presidente do Instituto Hortense, um projeto social de educação para alunos de escolas de periferias e de áreas rurais. Leo tocou bateria junto com a Orquestra Mirim da Casa Azul, uma ONG que oferece assistência a crianças e adolescentes em cidades do Distrito Federal, e também cantou um dos sucessos da dupla, “Borboletas”.

“Para que nós tenhamos a construção de uma geração com mais altruísmo, ética, empatia e consciência social, precisamos fortalecer valores, princípios e ferramentas que potencializem, em nosso País, o engajamento de empresários para a formação dos jovens. É um privilégio e uma honra participar desse esforço”, afirmou Leo Chaves.

 

Relacionados