CPI da Lei Rouanet

Como membro da CPI da Lei Rouanet, que apura as irregularidades nas concessões de benefícios fiscais repassados a ações culturais, defendo que a Lei Rouanet deve ser reformulada. A lei, de 1991, tinha uma intenção quando foi criada – democratizar o acesso à cultura – e esse objetivo foi distorcido com o passar dos anos. A falta de fiscalização facilitou muitas fraudes. A PF encontrou mais de 250 fraudes em contratos. Isso é grave. Não podemos deixar que o dinheiro público seja utilizado com irregularidades.

Relacionados