Caso Santa Matilde está próximo do fim

O caso Santa Matilde, que vem sendo acompanhado de perto pelo deputado Celso Jacob há anos, pode estar próximo de um desfecho favorável aos ex-funcionários da Cia. Industrial Santa Matilde. No dia 13 de junho, o Superior Tribunal de Justiça Superior homologou o pedido de desistência do recurso ajuizado pelo advogado Luiz Fernando, pelo qual oito ex-funcionários entraram na justiça impedindo a liberação do pagamento de pelo menos R$ 24 mil para 790 ex-funcionários e R$ 25 mil para os outros 1046. O advogado disse que vai desistir do recurso, o que daria fim ao último obstáculo para a liberação do pagamento.

PUBLICAÇÃO-DJ-ARESP-SANTA-MATILDE

Devido a essa decisão, o processo será remetido para a Comarca de Três Rios, possibilitando que o magistrado, Dr. Eduardo Buzzinari, publique a lista dos funcionários credores. E logo após o prazo legal, caso não haja contestação, será determinado o pagamento respectivo a cada funcionário da massa falida da empresa.

No dia 24 de março, o deputado Celso Jacob, ex-interventor da Santa Matilde, esteve em reunião convocada pelo juiz da vara cível de Três Rios, Dr. Eduardo Buzinari Ribeiro de Sá, responsável pelo caso CISM, com os representantes da Santa Matilde e o advogado Luiz Fernando de Mello, para debater sobre a liberação do dinheiro pendente. O Sindicato dos Metalúrgicos de Três Rios e Paraíba do Sul reivindicou o pagamento de 45,17% do valor das indenizações dos ex-funcionários, considerando a Lei da Falência, que estipula o teto máximo de 150 salários mínimos, o equivalente a R$ 108.600,00.

Com a decisão final, que estava à espera de uma posição do ministro Marcos Buzzi, o pagamento será recalculado de acordo com o valor que se tem na conta e dividido entre os habilitados. Para o efetivo recebimento, os ex-funcionários vão poder sacar o dinheiro diretamente no caixa de banco.

Relacionados